The Legend of Zelda Link’s Awakening – Por um “Zelda” mais bizarro

23 03 2009
 

legend-of-zelda-links-awakening4

Título: The Legend of Zelda Link’s Awakening
Produzido por Nintendo
Para: Game Boy
Em: 1993 e 1998 (relançamento colorido)

O 1º Zelda no portatil de 8 bits da Nintendo, foi o quarto jogo da serie. Originalmente feito em preto e branco em 1993, foi colorizado para o Game Boy Color em 1998, ganhando alguns(poucos) extras. Este não é o melhor nem o pior jogo de Zelda, mas é com certeza o mais bizarro e cheio de puzzles de arrancar os cabelos das pestanas. Vamos começar pela bizarrice. Acompanhe:

Roteiro – O título é Legend of Zelda Link’s Awakening. Já começa por aí, pois a Zelda nem sequer aparece no jogo, só é mencionada. Na historia Link velejava perdido por aí quando uma tespestade arrasou com o barco dele. Ele fica desacordado e é resgatado por uma garota chamada Marin, que mora com seu pai Mario, digo Tarin. Acidentalmente Link parou na terra de Koholint e agora precisa sair daí. Onde está o sonho você me pergunta? Quem não quiser SPOILER pule o róximo parágrafo.

O SONHO – Na verdade, KOHOLINT não existe, é uma terra dos sonhos de uma criatura chamada Peixe dos Ventos(?!?!?!?!?!?!) e Link acabou entrando em sintonia com esse sonho durante a tempestade. Pra acordar agora ele precisa acordar primeiro o Peixão, tocando 8 instrumentos musicais mágicos. Não é bizarro minha gente?!

 

A coruja chata que é sua guia apareceu 1º nesse jogo. Nem a Ocarina apareceu 1º no Ocarina.

A coruja chata que é sua guia apareceu 1º nesse jogo. Nem a Ocarina apareceu 1º no Ocarina.

SONHOS BIZARROS  – E por se tratar de um novo mundo não faltam bizarrices, inimigos e referências a Super Mario Bros. aparecem a cada 5 segundos, incluindo a participação especial do chefão Rei Sapo Wart do Mario 2(USA) , que te ensina uma música pra Ocarina, que por sinal estreia nesse jogo. Aparece também a criaturinha do mundo dos sonhos Kirby, pra você ver como os caras estavam loucos. Dentre as bizarrices mais bizarras, há um momento em que você precisa da Marin pra tirar um bicho do caminho. Antes de ela começar a te seguir, Link segura a garota pro ar como se fosse um item e a mensagem na tela aparece assim: “YOU GOT MARIN! NOW ITS YOUR CHANCE”… CA CA CA COMO ASSIM?!?!

Tem um monte de aparições de inimigos do Mario, incluindo o chefão Wart do Super Mario Bros. 2

Tem um monte de aparições de inimigos do Mario, incluindo o chefão Wart do Super Mario Bros. 2

 

O inimigo do bumerangue do Zelda 1 se aposentou. As imagens mostram como ele aparece nos dois jogos.

O inimigo do bumerangue do Zelda 1 se aposentou. As imagens mostram como ele aparece nos dois jogos.

Mais inimigos do jogo original...

Mais inimigos do jogo original...

O Sistema de jogo – Esse jogo pode-se dizer que é filho do Zelda original. O estilo dos inimigos(inclusive alguns repetidos de lá), as telas paradas, remetem diretamente esse jogo. Mas claro que como Link to The Past já havia sido lançado, há várias melhorias vindas desta versão. O sistema é aquele de sempre – procure corações pra aumentar HP, compre e procure por itens especiais(dá pra roubar nesse jogo, veja a foto do velho), invada 8 castelos/dungeons pra pegar os itens principais para finalizar.

Porém ainda existem 3 deefitos que podem  deixar você com raivinha mimimi: 

1 – Quem espera um jogo de Zelda com roteiro mais serio como foi o Link to the Past não vai encontrar. Na verdade esse jogo é cheio de humor HAHA Arguinhos.

2 – O soundtrack não é chato, mas é simples demais. Nem se aproxima da versão anterior(snes).

3 – Os 4 botões do Game Boy são poucos pra quantidade de itens e habilidades, permitindo levar só 2 itens por vez, o que acaba fazendo com que você tenha que pausar o jogo toda hora pra trocar de armas ou itens. Essa parte devo dizer que me encheu o saco.

Superando a lista acima mencionada, há um detalhe que pode ser bom ou ruim, dependendo do seu gosto: O grande diferencial aqui são os puzzles que são realmente PHODAS! Quem tem preguiça de pensar pode arremessar o Game Boy na parede de raiva.

Infelizmente o nome dela é Crazy Tracy. Mas ela faz poções restauradoras.

Infelizmente o nome dela é Crazy Tracy. Mas ela faz poções restauradoras.

 

Falando em restaurar, as fadinhas continuam cheias de amor pra dar.

Falando em restaurar, as fadinhas continuam cheias de amor pra dar.

Na minha opinião os defeitos não atrapalham o desenvolvimento do jogo, achei divertido e desafiador. Quem gosta da série devora esse jogo com certeza, e quem não conhece mas gosta de jogos que exigem mais do que habilidade também pode gostar .

Agora o famoso truque do assalto a loja de itens do velho careca. Pegue o item e quando ele estiver de costas saia da loja. Porém ele vai te matar se você voltar a loja ao estilo Impeador Palpatine, e seu personagem será renomeado pra THIEF!

Agora o famoso truque do assalto a loja de itens do velho careca. Pegue o item e quando ele estiver de costas saia da loja. Porém ele vai te matar se você voltar a loja ao estilo Impeador Palpatine, e seu personagem será renomeado pra THIEF!

Publicidade