Homebrew Channel – O Underground do Wii

29 09 2009

(Mais um post com fotos tiradas com meu celular)

Quem não tem o Nintendo Wii talvez não esteja familiarizado com este canal “Salvador da Pátria” para quem não tem dinheiro pra rasgar… digo comprar original e pra quem gosta de jogos caseiros, e pra quem como eu, gosta de emuladores mas não gosta de usar jogos de consoles em PC.

Faço aqui um resumo do que eu costumo rodar no meu Homebrew Channel.

Pra começar, como instalar este canal.

Se você já comprou destravado beleza, procure o DVD instalador do Homebrew channel pela net que é fácil de encontrar.

Quem comprou o Wii recentemente e acha que precisa mandar instalar um mod chip pra destravar, economize seu dinheiro. Os mod chips além de acabarem sendo destectados pelas atualizações do console, ainda tem o risco de se o cara que for instalar vacilar, acabar saindo com um problema maior.

Há uma maneira de utilizar os jogos que você faz download pela net ou os piratas de loja mesmo sem precisar de instalações extras no seu hardware. Mas para instalar o Homebrew Channel será preciso primeiro um DVD original de The Legend of Zelda Twilight Princess. Sim, a lendária série do Shigero Miyamoto vai ser reduzido a ferramenta ;p … Portanto, peça emprestado, alugue, compre, seja lá o que for, mas tenha em mãos um DVD original de Zelda.

Será preciso colocar pelo SD, um arquivo de SAVE do jogo modificado que também é facilmente encontrado pela net, conhecido como TWILIGHT HACK. Seguindo os passos, o jogo vai sumir e aparecer uma tela estilo MS-DOS, onde será feita a instalação do HOMEBREW CHANELL.

Quando você voltar ao Wii Menu, lá estará o canal das ondinhas instalado ^_^ .

Eu rodando o HBC na minha TV. "O CANAL QUE É UMA ONDAAA!"

Eu rodando o HBC na minha TV. "O CANAL QUE É UMA ONDAAA!"

A partir deste dia, aconselho a não aceitar mais nenhuma atualização do sistema e esquecer a existência do DISK CHANELL. Alguns jogos acabam atualizando o sistema pelo DISK CHANNEL, e algumas atualizações derrubam o Homebrew e outras coisas que a Nintendo não acha financeiramente saudável. Outro problema do DISC CHANNEL é que se você usar jogos de um sistema diferente do seu console, por exemplo – CONSOLE AMERICANO + JOGO EUROPEU ou JAPONÊS = Dar pau no Sistema, isto é, o Wii Menu deixa de funcionar e consequentemente todo o console. Mas sem choradeira, o Homebrew Channel está aí pra que seus problemas com regiões, atualizações e proteções acabem.

Então crie na raiz do SD uma pasta chamada APPS, onde serão colocadas mais pastas de programas que você irá usar. Vamos ao principal programa do Homebrew Channel –

Gecko – http://wiibrew.org/wiki/GeckoOS
Essencial. Tendo ou não seu Wii um Mod Chip, Gecko fará com que o jogo rode no seu console, independente de região, atualização ou proteção. Por ele ainda é possível rodar jogos de Game Cube, forçar NSTC para jogos PAL (e vice-versa) e até usar CHEATS (LOSERS!). Esse é o motivo do Wii não precisar mais de um mod chip, o trabalho é todo feito via software, e como o Geckos, também existem outros programas, este é apenas o que eu surgiro.

Conheçam o Gecko

Conheçam o Gecko

 

Graças a ele posso apreciar a Aya de biquininho. ;p Pelo Disk Channel eu não rodaria Oneechan Bara

Graças a ele posso apreciar a Aya de biquininho. ;p Pelo Disk Channel eu não rodaria Oneechan Bara

Obrigado Gecko!

Obrigado Gecko!

WAD Manager –  www.teknoconsolas.info 
Jogos do Wii Ware (Megaman 9, Gradius Rebirth, Contra Rebirth…) e Virtual Console te interessam? Pessoalmente o Virtual Console só uso pra alguns(poucos) jogos do N64, pois para os outros existem emuladores. Ja Wii Ware tenho usado um bocado. Pois bem, esses jogos são vendidos On-line, mas obviamente existem também outras alternativas para se usar esses jogos. Pra começar procure um download no fomato .wad do jogo que procura. Dependendo do jogo, será preciso um software de PC para livrá-lo do carma da região. Eu utilizo um chamado Free the Wads. Após “filtrar” a região do seu .wad, crie na raiz do seu SD card uma pasta chamada WAD e lá coloque o(s) arquivo(s) WAD. Depois execute o Wad Manager e o resto é auto explicativo. Ao iniciar seu Wii Menu, está lá disponível para jogar o título desejado.
Emuladores – Como mencionei, não gosto de jogar em PC. Na geração anterior do PS2 era possível emular Nes, Snes, Game Boy Classico, Master System e Mega Drive, porém os emuladores ficavam devendo muito em relação aos de PC, especialmente o de Super Nes, que chegava a rodar Final Fantasy 6 a 10 FPS, ou Castlevania 4 a 20, além de apresentar problemas de som e compatibilidade. Então emular velhos sistemas com a mesma qualidade dos emuladores de PC foi uma festa pra mim. Os emuladores disponíveis para Wii em sua maioria são adaptações dos já existentes em PC.

Blue MSX – http://www.wiimsx.com
Com um belo Menu, esse port emula perfeitamente o velho computador cult. Tem suporte a um teclado virtual que é acionado apontando o Wii Mote para o sensor. O único problema é adicionar as roms que é preciso indicar num arquivo o caminho para o jogo e qual o primeiro arquivo a ser rodado, caso o jogo use discos. No site oficial do emulador há um arquivo de zip com os melhores jogos já prontos pra usar, que deverá ser colocado na raiz no diretório MSX/ROMS.

Snes9x GX, FCE Ultra GX, Visual Boy Advance GX –
http://code.google.com/p/snes9x-gx
http://code.google.com/p/fceugc
http://code.google.com/p/vba-wii

Esses 3 emuladores de sistemas da Nintendo foram convertidos pelos mesmos caras, portanto seguem o mesmo padrão. Eles fizeram um Menu altamente profissional para estes emuladores, que são identicos para os 3 sistemas, mudando apenas o tema das cores, vermelho para o Nes, azul para o Snes e roxo para a família Game Boy. Tudo aquilo encontrado nas versões de PC é encontrado nos ports, incluindo a velocidade idêntica a dos consoles e 100% de compatibilidade, incluindo jogos de pistola de Nes e Snes que são simulados com Wii Mote e sensor de movimento do GBA que é acionado rodando horizontalmente o Wii Mote (Wario Ware Twisted). Jogos de chips especiais do Super Nes como Street Fighter Zero 2 e Star Ocean também rodam perfeitamente. Há alguns extras que não estão nem nas versões de PC como o filtro de video “original”, deixando o mesmo “efeito” que os consoles originais faziam, e o melhor de tudo, suporte ao formato “.7z”!!! Qual a grande vantagem? Além de ser uma compactação um pouco melhor que “.zip”, é posível criar um arquivo com várias roms idênticas, ocupando praticamente o mesmo espaço de apenas uma delas. Exemplo: Meu “Chrono Trigger.7z” possui 3 arquivos – a versão em ingles, japonês e a tradução para português da CBT. Tudo ocupando o espaço de apenas uma rom, graças a compactação inteligente do .7z . Para instalar os emuladores no SD, basta descompactar o conteúdo na raiz, automaticamente serão criados 2 diretórios um na raiz e outro dentro da APPS. Nos diretórios da raiz dos emuladores você deve entrar e colocar as roms dentro da pasta ROMS.

O trio parada dura

O trio parada dura

Fceultra

Fceultra

Essa foto ficou esverdeada mas da pra saber que é o Snes9x ;p

Essa foto ficou esverdeada mas da pra saber que é o Snes9x ;p

Game Boy Advanced em Full Screen

Game Boy Advanced em Full Screen

DOSBOX – Emulador de MS-DOS. Não testei ainda, é preciso um teclado USB pra rodar.

Wii2600 – http://www.wiibrew.org/wiki/Wii2600
Perfeito port do emulador Stella de atari 2600. Funciona com tudo perfeitamente, inclusive o menu é identico a versão de PC. Emula o joystick normal e o “paddle” que não cheguei a conhecer na época, é usado em poucos jogos como KABOOM, GIJOE e War Lords. Trata-se de um direcional que gira, semelhante a do arcade Arkanoid, mas a emulação pode ser feita movendo o Wii Mote pra esquerda ou direita, ou rolando ele pra frente e pra trás. Instalação é identica a do Snes9x.

Menu do Stella igualzinho o de PC

Menu do Stella igualzinho o de PC

o2EM – http://www.wiibrew.org/wiki/o2em
Emulador do Odyssey 2, aquele que foi vendido no Brasil apenas como Odyssey. Portado do emulador de mesmo nome pra PC. Roda todos os jogos, tem suporte ao teclado do Odyssey pelo joystick, mas ainda precisa de ajustes no som.

scummvm – http://forums.scummvm.org
Esse tem pra todos os consoles. Emula jogos clique para PC produzidos pela Lucas Arts como Monkey Island, Full Throlle, Indiana Jones, etc… Mas ainda não cheguei a testar.

Smsplus gx e Genplus gx –
http://code.google.com/p/smsplus-gx
http://code.google.com/p/genplus-gx

Baseados nos SMS Plus e Genesis Plus de PC, emulam todos os jogos de Master System e Mega Drive, em alguns casos até melhor que o popular GENS(de PC). São emuladores perfeitos, mas comparados ao SNES9x  GX e FCEUltra ficam devendo um menu mais organizado, principalmente a configuração de video do SMS, filtro de video original e suporte ao 7z (mas há suporte ao zip). Para os fãs de Master, a inesquecível BIOS do console pode ser configurada para instrodução dos jogos e jogos de pistola também poderão ser jogados com Wiimote ^_^. Para instalar no SD abra o zip e copie apenas a pasta APPS para o SD. Depois crie uma pasta qualquer para guardar as roms. Toda vez que iniciar um dos emuladores eles serão iniciados da raiz do SD.

Pistolinha inha inha nha ha a ...

Pistolinha inha inha nha ha a ...

Gen Plus: as magias como "Brincar é bom!" e "VATAPÁ!" de Streets of Rage, agora na tela do Wii

Gen Plus: as magias como "Brincar é bom!" e "VATAPÁ!" de Streets of Rage, agora na tela do Wii

Wii Engine – http://wiibrew.org/wiki/WiiEngine

Emula perfeito todos os jogos do PCEngine, inclusive PC Engine CD, isto significa que é possível jogar Castlevania Rondo of Blood. Mas para isso é preciso converter o jogo por um programa que já acompanha no zip do emulador. Apesar de feio, o menu é auto explicativo, o único cuidado que deve-se ter é que há um botão para deletar arquivos, portanto, fique atento.

O menu mais feio ever, mas pelo menos o emulador funciona numa boa

O menu mais feio ever, mas pelo menos o emulador funciona numa boa

Bem agora vocês sabem o que eu ando usando no meu Wii, é só seguir este exemplo. Quero ver vocês usando ^^.





TOP10 – Atari 2600

22 09 2009

Duvidavam se eu iria fazer meu TOP 10 dos meus jogos favoritos do Atari 2600? Aqui está.

Como são jogos da primeira grande geração de sucessos, não há tanto o que detalhar aqui, mas vale mencionar fatos mais importante: Os jogos eram produzidos por uma pessoa apenas, deixando os programadores com status de autores de livros ; e na época do Atari 2600 a softhouse suprema era Activision, tanto que neste meu TOP, 8 jogos são da Activision.

10 – Adventure: Uma coisa que alguns jogadores mais novos não entendem na época do Atari 2600 é que a limitação gráfica deixava os jogos com espírito de Dungeons & Dragons. Em D&D, você só escuta um texto do mestre enquanto joga dados, usando como simulação bonequinhos estáticos, ou as vezes pecinhas “peões” de jogos tradicionais de tabuleiro. Assim era no Atari. Adventure é uma simulação de uma aventura medieval em busca de um cálice sagrado. Seu cavaleiro é um quadrado que anda pela tela, é a sua pecinha “peão”. No caminho setas servem como espadas para enfrentar monstros. Considerado o precurssor das aventuras épicas dos video-games, e por alguns o primeiro passo dos RPGS eletrônicos.

10 - Adventure (1980) (Atari)

09 – Frostbite: A aventura do esquimó que deve onstar seu iglu pulando em cubos de gelo, antes que congele é sempre um dos jogos mais lembrados do Atari. OS inimigos eram os maiores Manés da natureza que iam de um urso que na falta do que fazer que atacar sua bunda e um monte de gaivotas, ostras e carangueijos gigantes. Pelo menos os peixes estão lá para serem comidos.

09 - Frostbite (1983) (Activision)

08 – Megamania: Num momentos de dorgas fortes, uma nave parou numa dimensão onde enfrenta hamburgers, ferros de passar roupa, violinhas, anéis e outras porcarias nonsense. Não se sabe se era isso exatamente que o autor do jgo quis passar, mas essa é a versão oficial. Pra ver o nível de drogas desse jogo dêem uma olhada no comercial.

08 - MegaMania (1982) (Activision)

07 – Laser Gates: Um jogo pouco lembrado era um dos meus favoritos. Este era o que o Atari tinha mais próximo de Gradius e afins. Até hoje não sei pra que tantas barras na parte de baixo da tela. O barulho do morcego espacial deve ser colocado no volume máximo.

07 - Laser Gates (1983) (Imagic)

06 – H.E.R.O. : Um herói voador acabou parando numa caverna pra resgatar mineiros(UAI!) soterrados. No caminho você deverá por dinamites para abrir caminhos e enfrentar monstros é claro. Surgiu na época do CRASH de 83/84 mas conseguiu se destacar no meio de tanta porcaria.

06 - H.E.R.O. (1984) (Activision) (PAL)

05 – Keystone Kapers : Um policial inglês, um Shopping e um ladrão a solta. Já sabe o que fazer né? O ladrão, ao que parece, tem algum tipo de engenhoca maluca, pois comanda muito bem aviões de brinquedo, bolas de futebol americano, carrinhos de supermercado, todos indo pra cima de seu personagem afim de permitir a fuga do larápio. O melhor é capturar ele dando um cascudo (pulando na cabeça).

05 - Keystone Kapers (1983) (Activision)

04 – Seaquest: Um submarino deve lutar contra tubarões(ou seriam peixes gigantes?), e submarinos inimigos para resgatar mergulhadores presos por este inimigos. Não esqueça que é importante voltar a superfície para não super lotar o submarino de reféns resgatados ou para abastecer seu submarino com oxigÊnio antes de continuar as batalhas.

04 - Seaquest (1983) (Activision)

03 – Pitfall: Aqui nasceu o jogo de plataforma. O indefeso explorador Pitfall Harry(que nome tosco heim) deve cruzar uma floresta e achar todos os tesouros… desarmado! Prepare-se para encarar crocodilos, serpentes, escorpiões, areia movediça e até toras de tronco soltas pelo caminho.

03 - Pitfall! (1982) (Activision)

02 – River Raid: Um dos raros jogos de atari que a tela se desloca sem pausas. River Raid é o shotter vertical mais lembrado pelos fãs da época, e um bom desafio para ser jogado até hoje. Não esqueça de pousar sobre as plataformas de fuel, ou …

02 - River Raid (1982) (Activision)

01 – Enduro: Não tem jeito, Enduro é outro raro jogo de Atari, sem pausas entre as telas e que sobrevive a todas as épocas com o mesmo espírito de antigamente. É um dos poucos jogos de Atari que ainda é possível chamar os amigos para serem desafiados, ou para deafiar a si mesmo, não apenas pela nostalgia, mas porque é um daqueles jogos que só a parte gráfica ficou velha.

01 - Enduro (1983) (Activision)





Retro Game Challange – O Curioso Caso de Nintedim Button.

20 09 2009

Produzido por Namco (Bandai Namco para os mais novos, mas o estúdio da Namco foi responsável por este)

Cá estou eu com mais uma resenha de DS. O que estão para ver agora é uma coletânea de jogos inéditos lançados para NDS. Mas um efeito curioso aconteceu para com estes jogos, eles acabaram de “nascer”, mas são… velhos!

Sim o espírito Retro está em alta e várias séries como Megaman, Contra, Super Mario, Castlevania e Sonic estão buscando suas raízes. Seguindo este espírito, a Namco produziu 6 novos jogos com gráficos e sons do velho hardware do NES.

A promoção deste pacote de jogos no Japão, o maior e mais frustrado gamer do universo, Arino(apresentador de um programa de TV japonês chamado Game Center CX dedicado só ao retro gamer).

Arino na introdução com letreiros de Star Wars

Arino na introdução com letreiros de Star Wars

Já que é pra entrar no clima Retro, postei aqui fotos dos jogos a moda das primeira edições da clássica revista Video-game, tiradas com uma câmera direto na tela e embassando toda a foto. Eu mesmo tirei direto do DS, e vejam que resultado porco (mas dá pra ver ; p ).

Fotos da minha câmera ; p

Fotos da minha câmera ; p

Para dar credibilidade aos “novos clássicos”, os programadores prepararam um acervo de coisas legais para que tudo parece realmente coisas do passado. Pra começar cada jogo vem acompanhado de fotos do seu “cartucho” (obviamente feitos em cima de carrtuchos de famicom), manual de instruções e até revista de época com dicas (obviamente todas são fakes). Na abertura dos jogos, são encontradas os nomes de falsas softhouses como TOMATO(paródia da própria NAMCO), Gears, Game Loft, dentre outras. Também se deram o trabalho de por o ano de lançamento dos jogos na abertura que vão de 1982 até 1989.

No início você é obrigado a jogar um Story Mode que fala sobre um jogador que é levado ao inicio dos anos 80 e tem que enfrentar os desafios do Arino do mal, e é auxiliado pelo Arino criança (?!). Na verdade é uma desculpa pra ele fazer desafios do tipo mate o primeiro chefe, passe a fase X, consiga 100000 de pontos…

Story Mode, a jogadora e o Arino criança

Story Mode, a jogadora e o Arino criança

Os jogos são liberados para Freeplay de acordo com que os desafios vão sendo vencidos.

E sem mais falação aqui estão os jogos:

Cosmic Gate – Inspirado por Galaga com influência de Space Invaders. É um daqueles jogos de Invaders que se espalharam dentre o fim dos anos 70 e início de 80 e causaram falta de moedas no Japão por conta dos arcades. Como é de se imaginar, derrote todos os inimigos enquanto desvia da chuva de tiros. Há itens, fases de bonus e até warps secretas para chegar ao final mais rápido.

Cosmic Gate

Cosmic Gate

Robot Ninja Haggle Man (1 e 2)- Inspirado por Ninja Kun, com influência de Megaman. Ninja Kun é pouco conhecido fora do Japão. Haggle Man tem a tradicional missão de salvar uma princesa com ajuda de seus amigos(que na prática, servem como itens especias). Cace todos os inimigos no tempo limite para o chefe aparecer e a fase terminar. Para achar os escondidos atrás das portas, deve se prestar atenção nas letras(siga ordem alfabética) e cores delas. É possível também matar inimigos virando a porta em cima deles. Haggle Man 2 é o mesmo 1 com novas fases.

Imag027

Rally King – Inspirado por Road Fighter e clichês da época. O que seriam os jogos dos anos 80 sem as corridinhas que nos fizeram esquecer os autoramas. Quem viveu aquela época vai chorar com a nostalgia de Rally King. Tente chega em primeiro enquanto detona os carros rivais, “pega” o carro colorido da gasolina, acha itens secretos de pontuação e faz os drifts valendo muitos pontos. É possível também liberar uma edição especial do jogo, mas não há grandes diferenças.

Imag022 

"Rally King é um chocante game de 2 mega que traz para o conforto de sua casa todas as emoções de um Rally de verdade" By Ação Games

"Rally King é um chocante game de 2 mega que traz para o conforto de sua casa todas as emoções de um Rally de verdade" By Ação Games

Star Prince – Inspirado por … tudo que é jogo de nave que você lembrar. Tradicionalíssimo Shotter vertical. É o único jogo do pacote que oferece a opção de usar o joystick com botões TURBO. Faltou um pouco mais de dificuldade, característica típica dos jogos do estilo, mas não chega a ser fácil.

s35920_nds_12Imag019

Guadia Quest – Um típico e sonolento RPG oitentista, quase um clone discarado do Dragon Quest (mas me trouxe algumas lembranças do Phantasy Star). No controle de 3 garotas guerreiras medievais, deve-se passar todo aquele esquema de dificuldade da época de morrer o tempo inteiro até ter nível suficiente para passar de fase, cercado por labirintos tão grandes e tão complicados que farão você pensar o que tem de tão maléfico na cabeça dos programadores. Quase me fez desistir de liberar o último jogo, um desafio para poucos, mas ainda assim tem um diferencial para facilitar que não existe nos jogos da época, a opção de salvar em qualquer ponto do jogo.

Imag017

Imag018

Robot Ninja Haggle Man 3 – Inspirado por Ninja Gaiden e Metroid, com influência de Mega Man e Rygar. Deixaram o melhor pro final. Apesar de ser uma continuação do Haggle Man, nada tem haver com o original, não há ninjas crianças nem princesas para serem resgatadas. Su “Ryu Hayabusa robô” deve passar por fases labirinto em busca de equipamentos(sim, ele equipa engrenagens com poderes e armas). Ainda é possível encontrar os amigos do Haggle Man original, que também servem como um tipo de magia. Esse jogo é  daqueles que se deve fuçar em todos os cantos das paredes atirando para descobrir itens e até lojas escondidas. Atente para a fase 3 é enlouquecedora de dificil. Pra quem sente falta do velho estilo do Ninja Gaiden este pseudo continuação pode muito bem sanar sua vontade. O jogo só fica devendo nos chefes que são poucos e fáceis.

"Cartucho"

"Cartucho"

RADICAL!

RADICAL!

Imag010

Tá achando que ia faltar o inimigo pássaro que enche o saco?!

Tá achando que ia faltar o inimigo pássaro que enche o saco?!

Acabou? Não chorem ainda, no Japão já saiu Retro Game Challange 2, a versão americana deve estar chegando ano que vem.

E essas fotos toscas heim?!





“LEGADO”

17 09 2009
Atari 2600 - Adventure

Atari 2600 - Adventure

MSX- Maze of Galious

MSX- Maze of Galious

Nes - Battle of Olympus

Nes - Battle of Olympus

Mega Drive - Golden Axe

Mega Drive - Golden Axe

Play Station 2 - God of War

Play Station 2 - God of War

Será que ainda vai mais além?!




Scribblenauts – Um jogo daqueles que não se vê as horas passar.

15 09 2009

Produzido por: Warner Bros. & 5th Level

Um investimento da Warner Bros. em videogames que deu certo?! Bem, pra tudo tem uma primeira vez.

Antes de ir direto ao jogo, vamos exaltar primeiro um dos muito méritos do Nintendo DS – A ressureição do jogo de raciocínio – ignorado pelas últimas gerações de videogames.

Mas o que aconteceu no DS não foi apenas uma ressureição do estilo: os jogos de raciocinio voltaram ao topo dos mais vendidos e lembrados pelos jogadores, se reinventaram(usando muito a ajuda do touch screen), ganharam de novo status de grandes hits.

Dentre os destaques de raciocinio que brilham muito no DS estão Professor Layton, que chegou a sua segunda aventura a cerca de 1 mês(mas no Japão já está quase saindo a quarta, e pasmem – um longa metragem de animação nos cinemas!); Prism Light the Way, usando leis da física pra criar quebra cabeças; Neves, um jogo extremamente simples e praticamente sem investimento em graficos que sempre é lembrado entre os jogos de raciocinio para DS; e novas versões dos veteranos Bust a Move, Tetris, Puyo Puyo, Arkanoid…

Hapinesssss

Hapinesssss

E agora venho por meio deste, vos apresentar o mais novo integrante da família dos jogos de raciocínio viciantes: o recém-lançado Scribblenauts.

Antes do seu lançamento, foi amplamente divulgado por blogs, revistas e pelos próprios produtores.

A primeira impressão que Scribblenauts pode passar é de ser um jogo de plataforma com personagens idiotas. Mas apesar de seguir o esquema de deslocamento horizontal tradicional, os elementos de plataforma ficam por aí. Seu personagem feliz tem um caderno mágico que ao escrever qualquer coisa, esta ganha vida. Logo de cara você será avisado que não adianta vir com gracinhas de usar palavras ofensivas ou marcas licenciadas. Esquece, não vai funcionar, como se alguém esperasse que viesse a funcionar.

"We dont need no education"

"We dont need no education"

Tirando os itens que mencionei, você vai encontrar todo um número tão grande de porcarias pra interagir com esse caderno que chega a ser absurdamente infinito as opções de jogo. Obviamente, se você escrever algo como “LEÃO”, “MONSTRO”, “TUBARÃO”, ou qualquer coisa que venha a ser agressiva, a unica intereção com eles é a própria morte. Mas também é possível fazê-los atacar outras coisas como piranhas que atrapalham você de cruzar um rio.

Vocês notaram uma coisa? Estou falando os comandos em português! Sim, o jogo tem uma opção para o nosso idioma, cheio de erros é claro, assim como as traduções oficiais dos King of Fighters para o portuga. Mas isso só deixa o jogo mais divertido. Palavras regionais como “CALANGO” estão válidas, acreditem. Estranho que na versão em inglês eu escrevi hot chick e apareceu duas opções (human or chicken). Escolhendo “HUMAN” surge uma loirinha bonita. Mas não consegui fazer a loira aparecer jogando em português. Tentei palavras como GATA, GATINHA, GOSTOSA, mas nada da loira surgir.

Prova do Churrascão

Prova do Churrascão

No modo principal de jogo são vários mundos dividos em sub-fases em dois grupos: “ACTION” e “PUZZLE”. Mas na verdade ambos são puzzles, mas no ACTION, são puzzles com espírito de destruição.

Os puzzles se desenrrolam mais ou menos assim: Você é jogado num cenário qualquer – exemplo, o gato de uma menina subiu no telhado – então, usando o poder do caderno, invoque qualquer objeto ou ser vivo que seja capaz de salvar o gato, seguindo as condições impostas pelo jogo, neste caso, o bichano não pode vir a falecer. Algumas condições são um tanto filhas da mãe como derrubar garrafas em uma estante sem usar armas de fogo ou trapaças…

Aí vem outra coisa mais legal. Pra fase ser completada com 100% deve-se jogar em cada puzzle mais 3 vezes com um agravante – o método já utilizado não pode ser repetido. Assim, no caso do gato se você usou um peixe da primeira vez para atraí-lo deve pensar em outros objetos para tirá-lo do telhado com coerência, pois tentei assustá-lo com um cachorro e o cachorro terminou por matar o gato. Então usei da segunda vez, uma escada para subir no telhado, da terceira um prato de sushi, e na última chamei uma ratazana pra ele caçar.

Dentre os outros modos de jogo estão edição de estágios(!!!), e até um modo free pra você brincar com o caderno mágico. Bah escrevam no caderno “BOMBA ATÔMICA” e vejam o que acontece.

Acompanhem o nível de bobagens que fiz no modo free…

Escreva "BEBÊ" e invoque um baby fofinho

Escreva "BEBÊ" e invoque um baby fofinho

Agora peça uma "FACA"

Agora peça uma "FACA"

e receba processos por fazer picadinho de bebê

e receba processos por fazer picadinho de bebê

 

Agora chame pessoas, incluindo o famoso Alberto Einstein, ou seria Dr. Willy?!

Agora chame pessoas, incluindo o famoso Alberto Einstein, ou seria Dr. Willy?!

Depois invoque uma criatura famosa, como MEDUSA

Depois invoque uma criatura famosa, como MEDUSA

LOGO temos uma coleção de estátuas pra brincar... mas inclusive você será uma estátua ;p

LOGO temos uma coleção de estátuas pra brincar... mas inclusive você será uma estátua ;p

PS – Pra esse jogo ficar mais legal só faltou ter músicas bem trabalhadas, que são um porre de chatas.





Raízes…

12 09 2009

Ele vai mostrar o que sabe fazer de melhor…





Castlevania Movie e novo jogo 3d.

10 09 2009

Segundo meu amigo Yasu_Mcfly(FTW), o filme de Castlevania, que será dirigido por James Wan de jogosmortais, será baseado no terceiro jogo da serie, de 20 anos atrás paraNES, que conta a historia de Trevor Bemont, Alucard, Syfa Belnades e Grant Danasty que se unem para derrotar o drácula.

Devo dizer que é meu jogo favorito da série e declaradamente favorito do atual produtor Koji Igarashi. Será que isso se realiza mesmo?!

504x_timthumb

 

Ja o novo jogo 3d é esse grande investimento por parte da Konami, tanto graficamente como na produção que conta com atores de Hollywood… Mas isso parece Castlevania pra vocês?! Não levem a mal, mas adorei Lamment of Innocence no PS2, mas Curse of Darkness foi uma decepção. Espero que esse não seja também.