As Privilegiadas – Vendas garantidas, mas vão ser mais do mesmo ou vai ter novidade?

6 01 2010

Alguns títulos já conhecidos e aclamados pelo público vão ganhar novas versões. São séries que não independente da qualidade da nova versão, já vão garantir boas vendas para seus produtores (ou não?). Cabe aos mesmos trazer novidades para elas para que não sejam só mais um episódio perdido.

Quem são e quais são os desafios dessas séries?

God of War – A emblemática série da geração anterior, quando foi lançado surpreendeu pela exploração gráfica feita no console que era um hardware mais fraco que o da concorrência. Chamaram a atenção também o trabalho com a jogabilidade que era bem mais leve e fácil que títulos que seguiam a mesma linha como Devil May Cry e Ninja Gaiden. O conjunto de qualidades foi completo com um roteiro mitologico sombrio melhor que qualquer filme de mitologia atual, com cenas brutas pra agradar a molecada(vai idzer que não?), e até doses leves de sexo e alguns puzzles.

A seqüência veio mantendo a mesma qualidade do original, porém os produtores pareceram um tanto acomodados, não mechendo no sistema do jogo, assim como na versão para PSP, mas aí o desafio era fazer o jogo do portátil se aproximar do gráfico do PS2, o que foi feito com sucesso usando algumas artimanhas gráficas.

Bem, já a algum tempo, David Jeff, o diretor e criador da série deixou a Sony, alegando que queria fazer coisas novas e eles só o colocavam pra fazer novos God of War, inclusive recentemente andou colocando estranhas informações no seu Twitter dizendo que caso fosse fazer o primeiro God of War hoje, seria um jogo bem diferente, com influências dos jogos de Zelda de N64 que ele diz admirar.

Para a nova versão do PS3 o desafio principal da série será exatamente esse, a NOVA EQUIPE, tentar manter a série pelo menos no padrão dos jogos do PS2, e de preferência não parecer uma série acomodada.

Super Mario Galaxy – A passagem de Super Mario para 3d se deu a primeira vez em 1996, apesar de alguns problemas na jogabilidade, foi elogiado por não ter nada parecido até aquele momento. O problema é que os jogos em 2d eram muito melhores. Uma nova aventura só veio no console seguinte o Game Cube, foi feita a melhoria na jogabilidade, mas ainda era um jogo inferior aos 2d, pois não trouxe muitas novidades ao estilo do Mario64, na verdade era o mesmo padrão com uma arma de água, o que acabava limitando a questão do Mario usar vários poderes como nos jogos clássicos.

Evoluindo o Cube pra Wii, Super Mario Galaxy veio começando tudo do zero. Além da ótima jogabilidade 3d (com leves momentos 2d), os ângulos de jogo mais loucos que eu já vi, trilha sonora orquestrada pela primeira vez na série e a aplicação em 3d de uma marca registrada do Super Mario Bros. 3: Fases temáticas e roupas esquisitas que dão poderes especiais. E a série voltou a ser legal como nas suas origens, dividindo-se atualmente o espaço com sua versão “Bros.”, o Mario 2d.

Qual o desafio do novo Mario Galaxy? Derrubar o carma da acomodação e da superação do original (que é um desafio raramente vencido pela maioria dos grande hits).

MetroidSamus Aran é uma daquelas personagens que conseguem levar fanáticos(e fanáticas) ao delírio como aquela japa que desmaiou no vídeo de demonstração do Game Cube a uns anos atrás onde a Samus aparecia em 3d antes mesmo da série Prime ser cogitada. Nascida como uma das séries mais difíceis dos anos 80, trouxe novidades, na verdade criou um estilo copiado até hoje. E ainda tinha um extra de poder ver a garota sem armadura. A série passou rapidamente pelo Game Boy clássico(pouca gente viu), e voltou a fazer grande sucesso no Super Nes, onde alguns ainda preferem Metroid há Chrono ou Final Fantasy. Quando chegou em 3d no Cube, virou um jogo de FPS, apontado por muitos como o melhor jogo do console, mas por fugir do estilo não era o que muitos fãs(como eu) queriam. Pra acalmar os ânimos o GBA recebeu outro jogo 2d da Samus. Prime ainda ganhou mais dois episódios, o segundo não tão bem recebido, e o terceiro já no Wii voltando a ter brilho. Recentemente os 3 foram relançados num só DVD. E agora?

Agora é Metroid começar de novo. A Nintendo jogou a responsabilidade para o Ninja Team (aqueles do Ninja Gaiden do Xbox). Do FPS, agora vai para o estilo de ação, mas mantendo as características da série é claro. Ninja Team não costuma decepcionar, vamos ver como ficará o trabalho deles numa sériede ficção espacial tão esperada como esta.

Metroid: é tudo novo de novo

Legend of Zelda – Os jogos de 64 marcaram a evolução da série, que ficou marcada pelos 2 Links, o clássico dos anos 80 pivete, depois rebatizado de “Toon” Link, e o “Link adulto”. A última aparição do Link adulto foi bem no início do Wii, que teve que dividir o jogo com o Cube que ainda estava no mercado, o que acabou limitando um pouco a versão. Mesmo assim foi um hit do console.

E agora, o jogo é só para o Wii, todo potencial vai poder ser explorado. Já foi prometido um Zelda mais “adulto” ainda, mas será só isso? Segundo os previews, a jogabilidade será usada de uma forma nunca feita antes com o uso do Motion Plus e tudo mais. Mas e quanto a parte cinematográfica? Na minha sincera opinião Zelda tem um potencial grande pra fazer uma aventura épica e com todos os personagens dublados e um boa exibição de filmes (Sem exagerar como certos jogos atuais é claro). Resta o senhor Shigeru Miyamoto ser mais ousado nesse ponto, pois eu achei muito esquisito o fato da versão anterior(Twilight Princess) durante os diálogos importantes usarem vozes apenas como onomatopéias. Esperemos…

Castlevania – Castlevania com jogabilidade 3d – foram três experiências (não conto com o spinoff de luta): uma péssima, uma boa, uma fraca. A única que valeu a pena foi Lamment of Innocence no PS2, que conseguiu captar todo o clima da série. Agora com o trailer da nova versão para 360 e PS3 já rolando a algum tempo dá pra ver que é o mais pesado investimento já feito na série, com direito a atores de Hollywood e tudo. Mas não vou mentir pra vocês: minhas espectativas pra este jogo são péssimas. Pra começar, ninguém da equipe original foi mantido, nem ao menos na supervisão do jogo. A direção coube ao lendário Hideo Kojima de Metal Gear. Kojima que é um visionário dos jogos, até agora só conseguiu apresentar um ironicamente um jogo que imita God of War. Então o professor imitou o aluno (ou vai dizer que a arma do Kratos é um “chicote” a toa?)… Eu acho que God of War fez o que Castlevania devia ter feito pelo PS2, mas a única coisa que vemos no trailer que pode lembrar a série é que o cara usa chicote. Espero eu estar errado, mas pelo menos pelo trailer, esse jogo não tem nada do que eu esperava de ver um dia num Castlevania em HD.

Mais uma vez só podemos ficar na espera e ver quem se supera, quem vai cair, quem vai se acomodar. São todas grandes séries mas não sou aquele tipo de fã que porque gosta de uma série vai sempre estar do lado dela (sim, ainda não engoli aquelas vaciladas que os japoneses de Final Fantasy 13). Vou esperar que todas façam juz ao nome que carregam.

Anúncios

Ações

Information

3 responses

7 01 2010
André Breder

Dos games citados, dois eu espero muito poder jogar um dia: God of War III e Castlevania: Lords of Shadow. O primeiro porque os dois games que joguei da franquia no PS2 são excelentes. Já o segundo quero jogar mais porque eu sou um fanático pela série Castlevania, apesar de ter gostado também do direcionamento que deram para o jogo. Quem sabe um dia…

7 01 2010
César

Quero só ver o novo Mario Galaxy, parece estar perfeito! O Zelda também pelo visto promete. Já Metroid eu nunca fui muito fã mesmo… GoW também não me atrai muito e Castlevania não sei bem o que pensar. Ver para crer.

8 01 2010
Rafel Guerreiro

Dos jogos acima acredito que TODOS vão ser muito bons,mas meus preferidos são zelda e galaxy,que por sí acho que é o jogo da minha vida,eu praticamente comprai o wii por causa dele! agora metroid eu nunca tive afinidade,a samus e acho que não tem carisma… alías estou o PRIME 3 DE WII,começei a jogar ahei os graficos soberbos mas simplismente odei FPS,então sei lá,não me interessou.
Quanto a GOD OF WAR joguei os dois no playstation 2,ambos são bons mais acho muito exagerado o sangue e a violencia,não é que eu não assita um filme como jogos mortais,mais eu acho que MUUITO sangue incomoda de certa forma,acho que não é normal. AGORA o castleania eu achei bem épico mais é uma cópia deslavada do god of war,mas acredito que seja um bom jogo afinal.

aliás muito bom post,parabéns

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: