Game & Watch Donkey Kong (series) – Tataravô do DS

6 02 2009

Uma lembrança nostalgica são os Game & Watch, aqui conhecidos apenas como mini-games. No Brasil os distribuídos pela Tec Toy foram os mais populares, mas sempre aparecia um amiguinho com um Game & Watch, lembro que joguei muito o do Mario Bros. Aqui vão 3 deles para que combinem com o tema do mês e com as postagens anteriores.

dka

Títulos: Game & Watch Donkey Kong, Game & Watch Donkey Kong Jr., Game & Watch Donkey Kong 3
Lançamento: 1982 – 1984
Empresa: Nintendo
Conversões: Game Boy Color, Advanced e Nintendo DS

A Nintendo foi pioneira também no mercado dos portáteis lançando sua serie de minigames chamada Game & Watch. Watch porque também serviam de despertador. Uma característica marcante desses minigames é que o personagem em quase todos eles era um homem todo preto, sem piadinhas raciais, por favor. Como todo minigame, não tinha cartucho era só aquele joguinho e pronto, repetindo uma atividade até enjoar. Mas a movimentação era bem esquisita, simplória até demais. Em alguns modelos do Game & Watch criou-se algo que seria depois realmente bem aproveitado no futuro – O portatil de duas telas. Alguns dos modelos famosos que vinham com duas telas eram Mario Bros, Oil Panic e este Donkey Kong. Ao invés de criar uma conversão tosca dos famosos arcades, a Nintendo resolveu recriar totalmente os jogos, mas inspirados pelo original.

Puchando a estrutura

Puchando a estrutura

Vamos então ao Donkey Kong Dual Screen. Seu Black Jump Man começa na tela de baixo(nada de touch ;p) e deve ir desviando de barris arremessados lá da tela de cima pelo Donkey. Não há martelão pra te ajudar nem fogo atrás de você. Atenção pois há áreas onde não é possível pular, e em outras pode haver uma viga que te mata. Ao final há uma escada que leva a tela de cima. Nela o esquema muda. Donkey atira tijolos que você deve se desviar. Uma alavanca do lado esquerdo aciona um guicho. Use-a(on) e pule no guincho na posição certa pra derrubar a estrutura. A fase se reinicia. Após 4 partes da estrutura derrubadas, você desmonta a plataforma e o Macaco se esborracha. Esperava outra tela? É um Game & Watch. Músicas? Piados só pra quebrar o galho. Vale pela nostalgia é claro, uma época onde isso era o máximo que podia se ter de consoles portáteis.

Espatife o Patife

Espatife o Patife

Quanto ao Jr: Já este não era Dual Screen, porém o desenho dos personagens era mais bonitinho. Assim como no arcade você deve libertar Donkey do malvado Mario.
Observe o ponto certo para pular

Observe o ponto certo para pular

O esquema tenta ser semelhante ao do Game & Watch anterior: deve-se cruzar o caminho inicial desviando dos pássaros e dos klap traps. Dessa vez, há uma pequena frutinha pra derrubar nos inimigos como no arcade. Também pode se pendurar nos cipós para desviar dos inimigos. Ao final da tela dê um pulo certeiro para a chave que se balança como um pendulo. É um dejavu do guincho do Game & Watch do Donkey Kong. Após 4 chaves a jaula se abre, o Donkey sorri pra você e o pobre Mario fica ali estático(acho que devem ter posto um manequim ali), tudo pra reiniciar o esquema com dificuldade maior.

A alegria do DOnkey

A alegria do Donkey

E ainda DK3: Precisava mecher com aquele Donkey Kong das abelhas de novo… Bah! Pelo menos nessa versão o macaco não toma tiro no c*.
Borrifa menino

Borrifa menino

No Game & Watch de DK3, do lado esquerdo está o Kong e seu jardineiro no direito, ambos com 3 plataformas para se movimentarem. As abelhas ficam passeando pelo meio da tela. Tanto Donkey como o Jardineiro estão equipados com inseticidas, mas eles só afastam as abelhas, nunca as mata. Cada inseticida está equipado com 3 borrifadas, para recarregar vire-se pra direita na plataforma do meio e espere gotinhas caírem. O objetivo é usar seu inseticida pra espantar a abelha e ela ir picar o Donkey. Mas o Donkey está tentando fazer a mesma coisa com você. Portanto esta é a competição. Assim como no arcade, este é o mais nonsense.

Donkey leva pica...dura...

Donkey leva pica...dura...

Obviamente Game & Watch não tem muita graça para os padrões atuais. Pra quem tem um original é uma peça rara que deve ser mantido muito bem conservado. Curiosos, estudiosos do passado, nostalgicos e afins com certeza irão atrás de jogar, nem que seja pelos cartuchos de Game Boy Color, Advanced e DS que foram lançados, são conversões perfeitas. Há apenas um pequeno incoveniente no caso do Game Boy Color. as dual screens, que deve-se apertar 1 botão para mudar a tela, e alguns detalhes menores que faltam na tela(observe a foto), mas não chega a comprometer a sensação de se estar revivendo estas relíquias.

Rodando no Game Boy Color. Perdeu alguns detalhes.

Rodando no Game Boy Color. Perdeu alguns detalhes.

Anúncios